Mostrando postagens com marcador ANUNNAKI NIBIRU. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ANUNNAKI NIBIRU. Mostrar todas as postagens

Escravidão Anunnaki – Seríamos a próxima geração de escravos?



As enigmáticas traduções das escritas cuneiformes sumérias interpretadas por estudiosos em lingüística antiga e arqueólogos contam uma história sombria e marcada pela escravidão de uma raça de homens, que teria sido modificada geneticamente exclusivamente para servir uma raça de seres que a cada 3.600 anos visitam nosso sistema solar e que segundo leituras desta simbologia ancestral, aqui viriam para uma atividade exclusivamente mineradora. O minério extraído por esta raça alienígena seria o ouro.  

O fato mais surpreendente de um dos textos sumérios revelado, é a forma como o Homo sapiens foi criado pelos Anunnakis. Segundo algumas obras (Inclui-se aqui Sitchin) os Anunnakis visitaram nosso planeta cerca de 450.000 anos atrás, a fim de extrair ouro numa região do continente africano, onde hoje se situa o Zimbábue. Uma pesquisa recente por uma corporação anglo-americana confirmou que uma extensa escala de mineração de ouro ocorreu na mesma área há pelo menos 100.000 anos atrás. Todo o ouro extraído por esta legião de mineradores do espaço, era transportado para o planeta Anunnaki. 

No princípio os trabalhadores que mineravam o ouro eram de sangue puramente Anunnaki, contudo, após uma rebelião destes trabalhadores alienígenas, foi decidido criar uma nova classe trabalhadora para fazer o trabalho pesado para eles, sendo assim, provavelmente, abrindo-se a hipótese de que seja uma narrativa real do que aconteceu, através da interpretação de uma linguagem antiga, este seria o primeiro conceito de escravidão da raça humana em toda a nossa história.



Nibiru e a Tera 

A fim de criar um novo tipo de escravo ou classe trabalhadora mineradora, os genes Annunakis foram mesclados aos genes humanos nativos. Um trabalho de engenharia genética com o propósito de criar humanos com mente desenvolvida para cumprir a tarefa antes, apenas feita pelos próprios “Deuses”. Isso pode soar como um conto de fadas, entretanto a atual ciência constatou que há cerca de 200.000 anos atrás, houve uma mudança súbita na cadeia do DNA humano, uma atualização, deixando um elo quebrado na cadeia evolutiva de nossa espécie. 

Estudos na evolução da raça humana dizem faltar um elo nesta corrente, no entanto ainda não foi encontrada qualquer explicação lógica para esta quebra de segmento no DNA. Teorias sobre a manipulação genética, destes até então seres lendários, seriam apoiadas pela presença desta raça evoluída e suas experiências para criar os escravos perfeitos. Mas qual seria o propósito da extração de ouro?

O ouro minerado na Terra, serviria de matéria prima para construir uma espécie de escudo, para proteger a fragilizada e quase desintegrada atmosfera Anunnaki atacada pelo sol de Nibiru.

Fazendo um paralelo, para auxiliar os leitores, na compreensão da suposta utilização do ouro por esta raça de seres alienígena (Anunnakis), precisamos primeiro conhecer as características deste metal nobre. O ouro do latim "Aurum" ou "Brilhante", elemento químico de símbolo (Au) número atômico 79 (79 prótons e 79 elétrons) na tabela periódica, é um metal de cor amarela, denso e brilhante. O ouro é, de todos os metais, o conhecido há mais tempo, pois era empregado desde o V milênio a.C. Sua bela cor amarela, a inalterabilidade e a raridade fazem dele o metal precioso por excelência. Com densidade 19,5, funde-se a 1.064º C e emite vapores violeta a temperaturas mais elevadas. 

É o mais maleável e o mais dúctil de todos os metal; pode ser reduzido a folhas de 1/10.000mm de espessura, que deixam passar uma luz verde. É, porém, bastante mole, o que obriga a misturá-lo como o cobre. Inalterável no ar em qualquer temperatura, é atacado pelo cloro e o bromo e dissolve-se no mercúrio. Nenhum ácido isolado age sobre ele, mas é dissolvido pela água-régia, mistura de ácidos clorídrico e nítrico. Trivalente nos sais áuricos, que são os mais importantes, o ouro é monovalente nos sais aurosos. Seu composto mais corrente é o cloreto áurico AuCl3, que forma cristais prismáticos vermelhos e cuja solução é amarela. Esta age como oxidante sobre os sais ferrosos, o ácido sulfuroso, as matérias orgânicas, com precipitação de ouro metálico púrpura. Com os sais de estanho, dá a púrpura de Cassius, empregada na pintura em porcelana. O cloreto de ouro forma com o ácido auroclorídrico HAuCl4. Os sais de ouro também dão complexos com os cianetos. Mineral ativo, o ouro cristaliza-se no sistema cúbico (monométrico, isométrico ou regular), e são raros os cristais distintos e perfeitos. Ocorre comumente em formas arborescentes alongadas e não tem clivagem, ou seja, fragmentação em planos.


Para exemplificar sua utilização no espaço, grande parte do módulo de aterrissagem lunar  (Missão Apolo 11 / Águia - foto acima) foi revestido com uma fina camada de ouro para que a superfície se tornasse refletora. Isso impediu a ação da luz solar brilhante do espaço exterior, onde não há ar para dispersar ou absorver a luz solar, protegendo assim o veículo lunar do superaquecimento. O ouro também é utilizado como cobertura protetora em muitos satélites porque é um bom refletor de luz infravermelha.
  


Em 1850, Austen Henry, uma famoso escavador, encontrou alguns tabletes de argila antigos no Iraque (cerca de 400 quilômetros de distância de Bagdá) durante sua escavação. A localização exata desta escavação era perto de uma área onde se localiza a cidade iraquiana de Mosul. Estas tábuas sumérias poderiam nos dar pistas sobre nosso passado e podem ter se tornado um dos achados históricos mais surpreendentes ​​do nosso tempo. Evidências de espécies avançadas descendo em nosso planeta. Uma figura polêmica deste quadro de intérpretes das linguagens antigas é Zacarias Sitchin. Os textos sumérios encontrados e decifrados por Sitchin, mestre nas línguas do Oriente Médio, suméria, hebraica e aramaica, revelam que Anunnaki era um Deus que vivia entre os seres humanos, e que havia descido do céu, vindo de outro planeta. Este texto sumério é também conhecido como Enoch, que descreve os Deuses como "Observadores", tal como os textos inclusos nos achados arqueológicos egípcios. De acordo com estas traduções os Anunnakis teriam vindo de um distante planeta chamado "Nibiru".

Em agosto de 2002 o Museu Britânico em Londres revelou caixas não abertas encontradas no porão do museu da época de Woolley contendo esqueletos das Tumbas Reais de Ur de uma deusa rainha, depois descoberta como Ninpuabi, filha de NINSUN (anunnaki) + LUGALBANDA (semi-deus anunnaki), sendo Irmã mais nova de Gilgamesh, o mesmo das tábuas sumérias, neta de INANNA, que era NETA DE ANU rei de Nibiru.  Procurando saber se haveria planos para examinar DNA nesses ossos, o Sr. Sitchin entrou em contato com o museu. Educadamente ele foi informado de que não havia planos para tal. Através de petições ao museu, o mesmo desejava fazer o mapeamento genético da deusa e compará-lo ao humano, mostrando assim nosso parentesco extraterrestre. Logo antes de falecer, o Sr. Zecharia Sitchin esteve internado devido a um grave problema abdominal. Quando saiu do hospital, ele expressou seu desejo (último desejo): "Depois de algum repouso espero voltar à plena atividade relacionada ao meu livro mais recente, e ao Projeto Genoma da Deusa de Ur." Porém nunca chegou a finalizar esse projeto. Segundo ele, a última passagem de Nibiru foi em 556 A.C, considerando sua órbita de 3600 anos, seu retorno está previsto por volta de 2900. Entretanto, acreditava que os Anunnaki poderão retornar antes e que o momento do retorno coincidirá com a mudança astrológica da Era de Peixes para Era de Aquário, em algum momento entre 2090 e 2370. (Texto extraído da Wikipédia)


Catástrofe - Óleo sobre tela - Gério Ganimedes (1995)
Psicopintura

Nosso calendário estaria usando a contagem correta? Ou o calendário Anunnaki possui outro referencial de tempo? Lenda ou tradução real do que aqui aconteceu com nossos antepassados? Estaríamos às margens do retorno deste planeta e no limiar de uma nova era de escravidão interplanetária? Receptores de mensagens extraterrestres falam de um Planeta Negro ou Dark Planet que estaria aproximando-se de nosso sistema solar, assim como transcritas as mensagens, “... rasgando a gelatina negra do espaço (Ganimedes)”. Se associarmos a engenharia Anunnaki, que desenvolveu uma espécie de “escudo protetor” para Nibiru, e este escudo é constituído de ouro que é um metal brilhante e refletivo, refletindo-se em sua superfície espelhada a escuridão do espaço, teremos um “planeta escuro” ou quase oculto, aproximando-se de nós, e que talvez só apareça quando refletir em sua cobertura dourada a luz de nosso Sol.

Pensem a respeito...


Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul ©©: http://projetoquartzoazul.blogspot.com/2013/03/escravidao-anunnaki-seriamos-proxima.html#ixzz3w7jZZK9h
leia mais...

Nibiru Planet X, um planeta errante que está no limite do nosso sistema solar

Nibiru chegará ao nosso Sistema Solar em 2017
David Meade conseguiu espalhar a idéia de que o planeta Nibiru, que, segundo ele, está localizado entre Júpiter e Saturno, está se aproximando da Terra. Segundo ele, o planeta atingirá ou tocará a Terra (não é claro) antes de agosto, agora em 23 de setembro de 2017, mas, em um caso ou outro, causará eventos dramáticos, incluindo tsunamis e terremotos violentos.
-
Mas os especialistas de Nibiru se opõem a essas teorias de Meade, também porque ele não tem evidência da abordagem de Nibiru e inventou bobagens sobre o fato de ter visto as imagens desse planeta que se aproxima. As únicas imagens reais de Nibiru são a NASA e o Vaticano.
Imagem relacionada
Uma coisa é certa, a NASA sabe onde o Planeta X é e está monitorando isso!
-
Sim, há evidências de que a NASA sabe onde é Planet X-Nibiru e está monitorando. Em 1983, quando Plutão ainda era o nono planeta, e qualquer descoberta nova poderia legitimamente ser nomeada "Planeta X", pesquisadores que trabalhavam no Satélite Astronômico Infravermelho (IRAS), achavam que eles pareciam ótimos.
-
Em 1990, a IRAS iniciou uma nova pesquisa: a suspeita era que um décimo planeta poderia ser encontrado na constelação de Centaurus e se dirigia para a constelação do Leão. Neste ponto, foram necessárias simulações computacionais, sugerindo a existência de um planeta que era muito maior (pelo menos quatro vezes o tamanho) da Terra e que estava a dez bilhões de quilômetros do Sol.

Já em 1983, o telescópio IRAS (Infrared Astronomical Satellite - Astronomical Satellite Infrared) descobriu um planetoide do tamanho de Jupiter na direção de Orion, muito além do nosso sistema solar.
-
O misterioso corpo celestial causou perplexidade entre os astrônomos que não conseguiram determinar se era realmente um planeta, um cometa gigante ou um protostyle próximo que não tinha sido suficientemente aquecido para se tornar uma estrela ou uma galáxia distante tão jovem para ser ainda sob treinamento. "Tudo o que posso dizer é que não sabemos o que é", disse Gerry Neugebauer, cientista do IRAS para o California Jet Propulsion Laboratory, e diretor do Observatório Palomar no California Institute of Technology.
-
A dos IRAAS, De acordo com vários estudiosos em primeiro lugar, Zecharia Sitchin, foi uma descoberta decisiva na pesquisa de Nibiru (Planeta do Cruzamento) porque ele declarou o interesse ainda e atual (embora nunca aprovado com declarações oficiais) do estabelecimento científico no notório Décimo Planeta então conhecido principalmente graças aos estudos e textos do bem-sucedido sumerologista. Outro interesse, porque, na realidade, a Agência Espacial Americana claramente pretendia estar nas faixas de Nibiru. foi uma descoberta decisiva na busca de Nibiru (Planeta do Cruzamento) porque ele declarou o interesse ainda e atual (embora nunca aprovado com declarações oficiais) do estabelecimento científico no notório Dix Planet, então conhecido principalmente por estudos e textos do bem-sucedido sumerologista.
-
Outro interesse, porque, na realidade, a Agência Espacial Americana claramente pretendia estar nas faixas de Nibiru. foi uma descoberta decisiva na busca de Nibiru (Planeta do Cruzamento) porque ele declarou o interesse ainda e atual (embora nunca aprovado com declarações oficiais) do estabelecimento científico no notório Dix Planet, então conhecido principalmente por estudos e textos do bem-sucedido sumerologista.
-
Outro interesse, porque, na realidade, a Agência Espacial Americana claramente pretendia estar nas faixas de Nibiru.

A estrela escura e o sistema binário
-
De fato, em 17 de junho de 1982, a NASA em um comunicado de imprensa do Centro de Pesquisa de Atos reconheceu oficialmente a possibilidade de "algum tipo de objeto misterioso" existiu além dos planetas extremos do nosso sistema solar. Vários artigos publicados pela imprensa confirmaram que os cientistas estavam realmente procurando o Décimo Planeta ou o Planeta X.
-
Uma confirmação disso veio com o artigo publicado em 19 de junho pelo New York Times intitulado "Spacecraft pode detectar o corpo do mistério no espaço" onde as sondas Pioneer 10 e 11 foram mencionadas e anomalias persistentes nas órbitas de Urano e Neptuno sugerindo a presença de algum corpo misterioso que poderia ser assumido como localizado além dos planetas extremos do nosso Sistema Solar.
-
Também em 1982, precisamente em 28 de junho, a revista Newsweek lidou com o Planeta X em um artigo intitulado "O sol tem um companheiro obscuro?" (O sol tem um companheiro obscuro?). O artigo relatou que o Décimo Planeta realmente orbitaria (como em um sistema binário) em torno de dois Suns (um é o nosso Sol), mas não poderíamos ver a outra estrela porque seria uma "estrela escura".
-
Planeta X, um planeta assassino que cria extinções de Massa na Terra
-
Em 2002, os pesquisadores usaram modelos de computador para investigar se o Planeta X poderia estar em uma área suspeita de espaço vazio, perto do Kuiper Barking, uma região cheia de pequenas rochas onde o Planeta X poderia estar orbital na borda de sistema solar.
-
De acordo com o computador, a região vazia poderia ter sido criada pelas vanguardas do PlanetX, ou seja, algumas dessas rochas espaciais que são aglomeradas no tamanho de um planeta como Terra ou Marte. Então, este planeta matador teve que ser maior do que Júpiter, um verdadeiro monstro.
image
Dois anos atrás, anomalias nas órbitas de alguns objetos de banda de Kuiper levaram os astrônomos a argumentar que dois objetos grandes (dois planetas) poderiam estar lá: um com uma massa de dez vezes a da Terra e outra que era ainda maior.
-
A NASA havia dito que as observações do satélite IRAS e do telescópio Explorador Infravermelho da NASA no campo grande haviam descartado o clima de um Planeta X. No entanto, os computadores disseram que devemos olhar para trás e mais detalhadamente. Mas isso não era verdade.
-
O Telescópio de infravermelho IRAS tinha visto o Planeta X-Nibiru fotografá-lo e avaliar sua órbita errante.
image
IMAGENS GRAVADAS PELO IRAS SOBRE PLANET X-NIBIRU
image
O FLUXO DE PLASMA GRAVITACIONAL EMITIDO PELO PLANETA X NIBIRU, FOTOGRAFADO PELA NASA EM 1988, GRAÇAS AO TELESCÓPIO INFRAVERMELHO IRAS
-
O astrofísico Dr. Daniel Whitmire, que propõe que a hipótese do Planeta X, um corpo nunca descoberto e acreditado por alguns cientistas para existir no sistema solar externo, é responsável por extinções em massa na Terra a cada 27 milhões de anos.
-
Recentemente, pesquisadores da Universidade de Caltech argumentaram que existe um planeta enorme, o Planeta X, que cria anormalidades orbitais nos objetos de Kuiper. O Dr. Wal Thornhill é o depositário de algumas das teorias do Universo Elétrico. Mas o que se entende pelo Universo Elétrico.
-
Nesta ocasião, o Dr. Daniel Whitmire (astrofísico), afirmar com certeza que o Planeta X em seu caminho a partir do exterior para o interior do sistema solar, desprende um "distúrbio" é constituído por um campo gravitacional em que se manifesta uma força eletrostática quase instantânea. Isso ocorre porque o universo possui sua carga elétrica, o que resulta em um campo de plasma universal.
image
De acordo com o cientista, movendo-se ao redor do sistema solar a cada 27 milhões de anos, o planeta X passa pela Banda de Kuiper, uma região do sistema solar que consiste principalmente em substâncias voláteis congeladas, como amônia, água e metano, empurrando cometas para a Terra e dentro do sistema solar. Uma vez lá, eles podem colidir com a Terra e reduzir a luz solar vindo até nós, causando possíveis eventos de extinção ".
-
O Dr. Whitmire e seu colega John Matese publicaram um estudo na revista Nature em 1985, explicando em detalhes que era, de acordo com eles, a causa da extinção. Naquela época, havia três teorias para explicar a chuva de cometas periódicas; entre eles a presença de um planeta misterioso localizado na "periferia" de nosso Sistema Solar, conhecido como o Planeta X. Essas teorias têm sido muito debatidas com o passar dos anos, mas, até à data, a idéia de Whitmire parece ser capaz de voltar para o "O efeito de um planeta", diz Whitmire, "depende da sua massa e da sua posição. Desta forma, mesmo um planeta menos maciço pode produzir efeitos gravitacionais semelhantes ".
image
FOTOGRAFIAS ESPALHADAS POR UM INSIDER DO VATICANO NO PLANETA X-NIBIRU, IMAGENS TIRADAS PELA SONDA ESPACIAL SILOE
-
Os cientistas têm tentado descobrir este planeta há pelo menos 100 anos, embora nenhuma evidência de sua existência tenha sido encontrada. Agora, no entanto, esse estudo notável e retumbante surge: o Nono Planeta realmente se relaciona com a extinção em massa na Terra? Os cientistas vieram trabalhar para responder a essa pergunta incrível. Enquanto isso, a NASA usa seu bom Cover-Up, uma censura escondendo a evidência da existência do planeta X -Nibiru. NASA e SILOE IRAS Os exploradores espaciais do Vaticano sabem bem onde "o Big Piece" está localizado e quando será o próximo empréstimo com a Terra. Por enquanto, eles estão apenas monitorando isso, mas certamente é sabido que este grande planeta não se aproximará da Terra.
-
Via  Destaque
leia mais...

O cronograma proibido da história da Terra

Os Anunnaki e o cronograma proibido da história da Terra
Com base em inúmeras descobertas arqueológicas, artefatos, registros e monumentos encontrados no passado por especialistas, acredita-se que os Anunnaki (sumeriano: “aqueles que desceram dos céus), uma civilização extremamente avançada de um planeta evasivo em nosso sistema solar, veio para a Terra, pousando no Golfo Pérsico alguns 432.000 anos atrás.
Os Anunnaki e o cronograma proibido da história da Terra 02
Deuses Anunnaki em uma representação do que seria a alteração no código genético que deu origem a humanidade.
Nas últimas décadas, numerosas descobertas controversas foram feitas que desafiam os principais investigadores e os seus pontos de vista sobre a história e a evolução humana.
Cada vez que escrevemos algo sobre os antigos Anunnaki, nos deparamos com muito desconforto nos leitores. Enquanto há aqueles que acreditam firmemente na existência do Anunnaki e sua chegada à Terra pode explicar muita coisa que os melhores especialistas e estudiosos do não podem, existem aqueles que acreditam que a antiga civilização Anunnaki nunca existiu, e que as civilizações extremamente avançadas nunca existiram na Terra.
No entanto, nos últimos anos, inúmeros pesquisadores estão mudando sua metodologia e começando a pensar com a mente aberta.
A antiga teoria alienígena astronauta pressupõe que há milhares de anos, mesmo antes da história registrada nosso planeta foi visitado por astronautas de outro mundo, seres inteligentes com tecnologia além da nossa própria hoje. Muitos arqueólogos de todo o mundo consideram atual Iraque como o “berço da civilização”.  Entre 3500 e 1900 aC, o rio Tigre e do Eufrates eram o lar dos povos sumérios que prosperaram na região.
Os Anunnaki e o cronograma proibido da história da Terra 03
Hoje, quando lemos ou buscamos informações sobre a  Suméria e os Anunnaki,  ou as pessoas se depararam com o polêmico autor   Zecharia Sitchin . Em 1976, o autor Sitchin publicou suas traduções pessoais dos textos sumérios em uma série de livros chamados de ” As Crônicas da Terra .” De acordo com Sitchin, as tabuinhas de argila descrevem uma raça alienígena conhecida como Os Anunnaki, que veio à Terra para explorar ouro.  Sitchin praticamente sugere que extraterrestres visitaram a terra no passado porque o seu planeta-lar precisava de ouro para sobreviver.
Com base em inúmeras descobertas arqueológicas: artefatos, registros e monumentos encontrados no passado por arqueólogos e linguistas, Sitchin indica que Os Anunnaki (sumeriano: “aqueles que desceram dos céus), uma civilização extremamente avançada de um planeta evasivo em nosso sistema solar , veio para a Terra, pousando no Golfo Pérsico alguns 432.000 anos atrás. Esta civilização avançada colonizaram nosso planeta, e seu único objetivo era extrair grandes quantidades de ouro.
Aproximadamente cerca de 250.000 anos atrás, de acordo com Sitchin, a antiga Anunnaki fundiram seus genes alienígenas com o do Homo Erectus e criou uma espécie conhecida como Homo Sapiens, obtendo, como resultado, uma espécie geneticamente bicamerais. No entanto, os seres humanos eram uma espécie híbrida e não podiam procriar. Desde que a demanda para os seres humanos como os trabalhadores tornou-se maior, os antigos Anunnaki estariam mais uma vez manipulado a humanidade antiga para que eles pudessem se reproduzir por conta própria.
Evidências Tecnológicas
Há muito tempo escavações arqueológicas têm trazido à luz artefatos, ferramentas, máquinas e registros que, por suas sofisticações, surpreendem estudiosos e cientistas. São objetos inexplicáveis para a ciência histórica e acadêmica a exemplo de: No deserto do Iraque foram encontradas baterias de argila com eletrodos datadas em 2 mil e 500 anos antes de Cristo; em uma pirâmide funerária, havia um modelo de aeroplano perfeitamente funcional.
Mais recentemente, a redescoberta de ouro monatômico em sítios arqueológicos do Oriente Médio veio reforçar a crença em civilizações do passado altamente sofisticadas. As substâncias monatômicas são supercondutoras de energia em temperatura ambiente e possuem propriedades anti-gravitacionais. Somente nos últimos anos o ouro monatômico tem sido investigado pela física. Arqueologicamente, entretanto, o ouro monatômico mesopotâmico é conhecido desde 1889, quando sir Flinders Petrie demonstrou que o material foi produzido há 3 mil anos atrás.
4.2.7
Antigos artefatos que remetem a aeronaves ou espaçonaves.
Os Anunnaki e o cronograma proibido da história da Terra 05
O Astronauta de Palenque – Maias
Evidências Documentais
O registro histórico documentado sobre a existência e as realizações dos Anunnaki começaram a aparecer nos primeiros anos do século 19. Diversas escavações arqueológicas na Mesopotânia (atual Iraque) acabaram revelando que “a aproximadamente 6 mil anos atrás houve uma avançada civilização na Suméria”! Centenas de placas de argila contendo informações relacionadas não somente com às questões do cotidiano, a exemplo do comércio, casamentos, ações militares, sistema de cálculos astronômicos, etc., mas também placas com escrita cuneiformes falando dos Anunnaki!
Os Anunnaki e o cronograma proibido da história da Terra 07
Placas sumérias que contam a história dos Anunnaki
Fica evidente que os sumérios sabiam perfeitamente que aqueles aliens eram criaturas vivas, de “carne e osso”. A Biblioteca de Assurbanipal, apesar de ter sofrido um incêndio, não perdeu nada de seus documentos feitos de argila, resistente ao fogo. Assim, foram preservadas 400 placas cuneiformes que contém a história de tempos muito antigo; uma espécie de “cápsula do tempo” feita de barro cozido. São estes documentos que contam a saga dos Anunnaki.
Evidências Genéticas
Os registros sumérios localizam o “laboratório, onde os Anunnaki criaram o homo-sapiens na região leste da África Central”. Coincidentemente é a mesma área onde foi encontrado o mais antigo DNA mitocondrial – do fóssil que ficou conhecido como Lucy – e, ruínas de minas de ouro com mais de 100 mil anos. Parte desse documentos descrevem, ainda, avanços da engenharia genética! Vale registrar que o rápido progresso da espécie humana sapiens é notavelmente anômalo face aos milhões de anos que foram necessários para consolidar os membros mais antigos do nicho dos homo-erectus.
Eventos antes do dilúvio
450.000 anos atrás, em Nibiru, um membro distante do nosso sistema solar, a vida enfrenta a extinção com a lenta corrosão da atmosfera do planeta. Deposto por Anu, o governante Alalu escapa em uma nave espacial e encontra refúgio na Terra. Ele descobre que a Terra tem o ouro que pode ser usado para proteger a atmosfera de Nibiru.
445.000 Liderados por Enki, filho de Anu, a terra Anunnaki na Terra, estabelecer Eridu Station -terra I – para extrair ouro das águas do Golfo Pérsico.
430.000 O clima na terra é bom. Mais Anunnaki chegaram na Terra, entre eles meia-irmã de Enki Ninhursag, Chief Medical Officer.
416.000 Como a produção de ouro vacila, Anu chega à Terra com Enlil, o herdeiro aparente. É decidido a minerar para obter o ouro vital na África Austral.   Enlil ganha o comando da Missão Terra; Enki é relegado para a África. Na partida da Terra, Anu é desafiado pelo neto de Alalu.
400000 Sete assentamentos funcionais no sul da Mesopotâmia incluem um Spaceport (Sipar), Centro de controle de missões (Nippur), um centro metalúrgico (Shuruppak). Os minérios chegam por navios da África; o metal refinado é enviado para o alto para veículos orbitais tripuladas por Igigi, em seguida, transferido para naves espaciais que chegam periodicamente de Nibiru.
380.000 Obtendo o apoio dos Igigi, neto de Alalu tenta aproveitar o domínio sobre a Terra. Os enlilitas vencer a Guerra dos Deuses Antigos.
300000 Os Anunnaki trabalharam no motim das minas de ouro. Enki e Ninhursag criar Trabalhadores Primitivos através de manipulação genética da mulher Ape; que eles assumam as tarefas manuais dos Anunnaki. Enlil invade as minas, traz os Trabalhadores Primitivos ao Edin na Mesopotâmia. Dada a capacidade de procriar, o Homo Sapiens começa a se multiplicar.
200000 A vida na Terra regride durante um novo período glacial.
100.000 Clima esquenta novamente. Os Anunnaki (os Nefilim bíblicos), para irritação crescente de Enlil, casam-se com as filhas dos homens.
75.000 A “Acusação da Terra” – uma nova Idade do Gelo-começa. Tipos regressivos do Homem vagam pela Terra.
49.000 Enki e Ninhursag elevaram os seres humanos de filiação Anunnaki para governar em Shuruppak. Enlil se enfureceu. Desaparecimento de parcelas da humanidade.
13.000 Percebendo que a passagem de Nibiru pela Terra vai desencadear uma onda imensa, Enlil faz os Anunnaki jurar segredo a humanidade para manter a calamidade iminente.
Eventos depois do dilúvio
11.000 AC Enki quebra o juramento, instrui Ziusudra / Noé que construísse um navio submersível. O Dilúvio varre a Terra; Os Anunnaki testemunharam a destruição de sua nave espacial em órbita.
Enlil concorda em conceder os restos de utensílios e sementes humanidade; a agricultura começa nas terras altas. Enki domestica animais.
10.500 AC Os descendentes de Noé são atribuídos três regiões. Ninurta, o filho mais importante de Enlil, represas nas montanhas e drena os rios para fazer Mesopotâmia habitável; Enki recupera o vale do Nilo. A península do Sinai é retida pelo Anunnaki para um espaçoporto pós-diluviano; um centro de controle é estabelecida no Monte Moriá (o futuro de Jerusalém).
9780 AC Ra / Marduk, o primogênito de Enki, divide o domínio sobre o Egito entre Osíris e Seth.
9330 AC Seth apreende e desmembra Osiris, assume o controle absoluto sobre o vale do Nilo.
8970 AC Horus vinga seu pai Osíris, lançando a A Primeira Guerra da Pirâmide. Seth escapa para a Ásia, aproveita a península do Sinai e Canaã.
8.670 DC Contrapondo-se ao controle, resultante de todas as instalações do espaço por descendentes de Enki, o enlilitas lançar a Segunda Guerra Pyramid. O Ninurta vitoriosa esvazia a Grande Pirâmide de seus equipamentos.
Ninhursag, a meia-irmã de Enki e Enlil, convoca uma conferência de paz. A divisão da terra é reafirmada.Regra sobre o Egito transferido da dinastia de Ra / Marduk ao de Thoth. Heliopolis construído como um substituto Beacon City.
8.500 AC O Anunnaki estabelecer postos avançados na porta de entrada para as instalações espaciais; Jericó é um deles.
7.400 AC Como a era de paz continua, os Anunnaki concederam a humanidade novos avanços; o período Neolítico começa. Semideuses governam o Egito.
3.800 DC Urban civilização começa na Suméria como o Anunnaki restabelecer ali as antigas cidades, começando com Eridu e Nippur.
Anu vem à Terra para uma visita. Uma nova cidade, Uruk (Erech), é construído em sua honra; ele faz seu templo a morada da sua amada neta Inanna / Ishtar.
Reinado na Terra
3.760 Humanidade concedido reinado. Kish é primeira capital sob a égide da Ninurta. O alendar começou em Nippur. Civilização afloram fora da Suméria (a primeira região).
3450 O Poder na Suméria transferido para Nannar / Sin. Marduk proclama Babylon “Portal dos Deuses.” A “Torre de Babel” incidente. O Anunnaki confunda os idiomas da humanidade.
Seu golpe frustrado, retorna Marduk / Ra para o Egito, depõe Thoth, agarra seu irmão mais novo Dumuzi que tinha prometido Inanna. Dumuzi matou acidentalmente; Marduk preso vivo na Grande Pirâmide.Libertado através de um eixo de emergência, ele vai para o exílio.
3,100-3, 350 anos de caos acabaram com a instalação do primeiro faraó egípcio em Memphis. Civilização trata da Segunda Região.
2.900 Reinado na Suméria é transferido para Erech. É dado a Inanna o domínio sobre a Terceira Região; civilização do Vale do Indo começa.
2,650 Capital real de Sumer desloca sobre. Reinado se deteriora. Enlil perde a paciência com as multidões humanos indisciplinados.
2.371 Inanna se apaixona por Sharru-Kin (Sargon). Ele estabelece nova cidade capital. Agade (Akkad). Império acádio lançado.
2316 Com o objetivo de dominar as quatro regiões, Sargon remove o solo sagrado da Babilônia. O conflito Marduk-Inanna se inflama novamente. Ele termina quando Nergal, irmão de Marduk, viaja da África do Sul para a Babilônia e convence Marduk a deixar a Mesopotâmia.
2291 Naram-Sin sobe ao trono de Akkad. Dirigido pela guerreira Inanna , ele penetra na península do Sinai, invade o Egito.
2.255 Inanna usurpa o poder na Mesopotâmia; Naram-Sin desafia Nippur. O Grande Anunnaki Abandona Agade. Inanna escapa. Sumer e Akkad são ocupadas por tropas estrangeiras leais a Enlil e Ninurta.
2220 Civilização suméria sobe a novas alturas sob governantes iluminados de Lagash. Thoth ajuda seu rei Gudea construir um templo zigurate para Ninurta.
2193 Tera, pai de Abraão, nascido em Nippur em uma família sacerdotal-royal.
2.180 Egito dividido; seguidores de Ra / Marduk reteram o sul; Faraós que se opõem a ele ganharam o trono do baixo Egito.
2.130 Como Enlil e Ninurta estão cada vez mais longe, autoridade central também se deteriora na Mesopotâmia. As tentativas de inanna para recuperar o reinado de Erech não duram.

fonte: outromundo
leia mais...

O Retorno de Nibiru Planeta X

Reconstrução: Os Jardins Suspensos da Babilônia (Iraque) Muita especulação em círculos metafísicos estes dias diz respeito ao possível retorno do Planeta X, um planeta misterioso móvel que oscila para o lado do nosso sistema solar, e é esperado para retornar a nossa parte do sistema solar em breve. Na mitologia suméria, o Planeta X é chamado de "O Senhor" e é o lar de um grupo...
CONTINUE LENDO... -
leia mais...

ANUNNAKI: Os seres humanos com o tipo de sangue Rh Negativo pertencem a uma linhagem extraterrestre de acordo com a nova teoria

NIBIRU ESTA CHEGANDO 02
Nova teoria sugere que os seres humanos com o tipo de sangue Rh negativo pertencem a uma linhagem extraterrestre

Os seres humanos têm quatro tipos sanguíneos possíveis: A, B, AB e O; Esta classificação é derivada, de acordo com cientistas de proteínas que são encontrados na superfície de células que são projetados para combater bactérias e vírus no corpo humano. A grande maioria dos seres humanos neste planeta tem essas proteínas, o que significa que eles são Rh positivos.
Mas um grupo menor, o Negativo Rh não tem estas proteínas. Então, como essa diferença crucial é explicada cientificamente? E por que existe mesmo? Ao longo dos anos, vários estudos científicos têm procurado esta resposta.

Agora, os cientistas acreditam que descobriram uma coisa fascinante em relação ao Rh Positivo e negativo. De acordo com essa teoria "científica", no passado distante, seres extraterrestres visitaram a Terra e criaram, através de "manipulação genética", o Negativo Rh com a intenção de criar uma raça de "escravos".
O povo basco de Espanha e França tem a maior percentagem de sangue Rh negativo.Cerca de 30% têm (rr) Rh negativo e cerca de 60% têm um (r) gene negativo.
Mas Aliens ... realmente? De acordo com os pesquisadores, isso explicaria porque as mães Rh negativas não toleram fetos com RH Sangue positivo; Assim, esta radical, difícil de explicar, pela maioria das leis naturais intolerância poderia derivar de uma modificação genética antiga por Rh positivo e grupos Rh negativo tendem a "repelir" uns aos outros em vez de fusão.
anunnaki rh possitivo
Esta teoria remonta aos tempos sumérios antigos, quando uma raça "alienígena" altamente avançada veio de outros lugares do cosmos; Os Anunnaki, construindo e criando as primeiras sociedades humanas.
Acredita-se que esses seres antigos planejavam e modificavam geneticamente espécies humanas primitivas, criando seres mais fortes e mais "adequados" que foram usados ​​como escravos no passado distante.
O Rh negativo seria o legado que os Anunnaki deixaram na Terra entre outras coisas. Curiosamente, a cepa RH negativa é característica, por exemplo, da família real britânica, que tem gerado teorias controversas sobre uma possível linhagem extraterrestre. Embora esta hipótese não tenha sido confirmada, as perguntas perturbadoras que gera flutuam no ar: como o mundo civilizado reagiria ao fato de que uma pequena porção da população da Terra tem um código genético que foi alterado no passado distante por extraterrestres altamente avançados Seres humanos.
E se é possível, depois de todas as nossas visões "cépticas" que, no final, o grupo Negativo de pessoas Rh tem uma conexão com "seres" não da terra. E se ainda houver, um vínculo misterioso que os conecta? Como a vida na Terra mudaria?
Gênesis 6: 2 "Os filhos de Deus viram as filhas dos homens que eram justas; E tomaram-lhes esposas, todas as quais escolheram ".
Gênesis 6: 4 "Deus entrou nas filhas dos homens, e lhes deu filhos, e este se tornou poderoso de antigamente." Da Bíblia King James: "menchildren - homens de Israel, filhos de Deus, não filhos de Deus. Man - Ex. 34:23. " Ex. 34: 7 estados "A iniqüidade do pai será para os filhos até a quarta geração."
Sobre o autor
Ivan é um escritor freelance, editor-em-chefe de ancient-code.com, ele também escreve para EWAO, Share Knowledge, Svemir Online e Ancient Origins. História, Arqueologia, Espaço e mistérios do mundo são alguns dos temas que ele escreve sobre.
NOTA: VÁ E VISITE O SITE DA FONTE EO ARTIGO AQUI
Ferocesmente.com/Source:Ancient-code.com

leia mais...

A cidade de Giants, há muito perdida, desenterrada na Etiópia

image
Uma equipe de arqueólogos fez uma descoberta sensacional na Etiópia. Arqueólogos descobriram os restos de uma cidade há muito perdida na Etiópia, que de acordo com as legendas locais já foi habitada por gigantes.
-
image
O site de Harlaa está localizado a 120 km da costa do Mar Vermelho, no leste da Etiópia. Crédito de imagem: Tim Insoll
-
Uma equipe de arqueólogos britânicos liderada por Timothy Insoll, um professor da Universidade de Éxeter (Reino Unido) descobriu no leste da Etiópia uma antiga "cidade dos gigantes" localizada em Haarla, a 120 km do Mar Vermelho e a 300 km da capital do país. país Addis Abeba.
-
Durante as escavações, encontrou-se uma mesquita do século 12 cujo estilo de construção é semelhante ao da Tanzânia e da Somália. Sua arquitetura mostra a existência de fortes contatos entre as diferentes comunidades islâmicas de África. Os arqueólogos também encontraram inúmeros objetos e jóias com origens tão diversas como Egito, Índia, Madagascar, Iêmen, Maldivas ou China.
-
Essas descobertas sugerem que a Etiópia estava mais conectada ao mundo do que se pensava anteriormente. Acredita-se que a cidade foi um importante centro de comércio na região durante o período entre os séculos X e XV e teve vínculos comerciais com o Golfo Pérsico, o Egito e a Índia.
image
Arqueólogos descobriram inúmeros artefatos no local. Crédito da imagem: Tim Insoll
-
Além disso, os arqueólogos estão analisando os restos de cerca de 300 pessoas encontradas em câmaras funerárias com a mítica "cidade dos gigantes", a fim de determinar o que sua dieta consistiu e entender mais sobre as origens dessa antiga comunidade.
-
"Essa descoberta revoluciona nossa compreensão do comércio em uma parte arqueologicamente negligenciada da Etiópia. O que descobrimos mostra que esta área foi o centro do comércio nessa região ", disse o arqueólogo principal, Timothy Insoll, da Universidade de Exeter.
As lendas locais falam de gigantes que habitavam a cidade, porque os edifícios e as muralhas do povoamento eram construídos de blocos de pedra, de modo que os grandes habitantes locais pensavam que não poderiam ter sido erguidos por pessoas normais.
-
E, embora isso possa ser excitante, os cientistas não encontraram provas da existência de seres de estatura desproporcional na cidade. Insoll acredita que a população que morava na cidade era uma comunidade mista de estrangeiros e locais envolvidos na produção de comércio e jóias.
-
"Os achados arqueológicos sugerem que este lugar era o lar de uma comunidade muito mista. As pessoas locais estavam extremamente interessadas em resolvermos os mistérios. Os fazendeiros encontraram objetos estranhos, incluindo moedas chinesas, enquanto trabalhavam em suas terras, e uma lenda começou que a área era o lar de gigantes. Nós obviamente refutou isso, mas não tenho a certeza de que eles realmente acreditam em nós ainda ", disse Insoll em um comunicado.
-
As culturas antigas em todo o mundo têm lendas que falam de gigantes que já vagavam pela Terra.
-
Não importa o continente que consideramos, as legendas dos gigantes existem em todos os lugares.
-
Um dos manuscritos antigos mais curiosos que indicam que os gigantes foram reais foi descoberto nas cavernas de Qumran - uma série de cavernas, algumas naturais, algumas artificiais, encontradas em torno do sítio arqueológico de Qumran, no deserto judeu da Cisjordânia. Ali, os especialistas recuperaram o chamado Book of Giants - um livro judeu apócrifo expandindo uma narrativa na Bíblia hebraica. Segundo os pesquisadores, acredita-se que este texto antigo baseou-se no Livro de Enoque, considerado como um trabalho pseudepigraphico que remonta ao século III aC.
-
Dizem que há milhares de anos, anjos e humanos interagiram livremente, um "fato" bem documentado no Gênesis (6: 1-4).
-
O livro foca especificamente os dois filhos de  ShemihazaOhya e Hahya . No entanto, existem muitos textos antigos que fazem referência ao  Nephilim .
-
leia mais...

Os segredos de 'Enki' - o criador da civilização humana

Enki ("En" Lord, "ki" Terra), ou Ea ("E" Templo, "A" Água) é um dos três deuses mais importantes da cultura da Mesopotâmia. Ele é o deus da sabedoria, senhor da magia, construção, artes, design e criação.
-
Enki foi interpretado como O Senhor da Terra; Ele era o meio irmão do deus Enlil e filho de An.
-
Sua única missão era criar homens e encorajar outras divindades a acreditar neles. Enki também era o Deus patrão original da antiga cidade de Eridu, e sua influência se espalhou pela história em toda Mesopotâmia e para os cananeus, hititas e até Hurrians.
-
Curiosamente, Enki foi associada à banda sul de constelações chamadas  estrelas de Ea , mas também à constelação  AŠ-IKU -Pegasus, uma constelação no céu do norte.
-
Em algum momento durante o segundo milênio aC, Enki foi referido por escrito pelo ideograma numérico para "40", que também foi referido como Seu "número sagrado".
-
Enki é o criador da humanidade - de acordo com o que é dito na lenda épica Acadia of Atrahasis - unicamente com o propósito de liberar os deuses de seu trabalho. Enki usou um hominídeo existente que ele (geneticamente?)
-
Manipulou de alguma maneira para tornar o homem capaz de entender e atender às necessidades dos deuses.
-
Ele também é considerado o salvador da humanidade desde que advertiu Ziusudra da inundação universal.
O dilúvio universal foi trazido à humanidade por Enlil, o "Senhor dos Céus (ar ou atmosfera)".
Enki, o Deus Criador da humanidade.
Enki, o Deus Criador da humanidade.
-
Antes da assembléia divina, aparentemente preocupada com a proliferação excessiva da raça humana e comportamento estranho, Enlil propôs pôr fim à humanidade.
-
Enlil conseguiu convencer o resto dos deuses, reunidos em assembléia, para autorizar o extermínio da Humanidade.
-
Esta lenda provavelmente deu origem ao último relato bíblico de Noé e do dilúvio universal.
-
Ele era o maquinista da terra, deus da sabedoria e de toda magia, Enki foi descrito como o senhor do  Abzu  (Apsu in Akkadian), o mar de água doce ou águas subterrâneas localizadas na terra - onde as "águas primordiais" fluem.
-
Ele também é o criador do apkallu (ab-gal-lu "grande homem-peixe" no sumério) que durante o dia ensinou homens em todos os tipos de assuntos, e à noite eles se aposentaram no fundo do mar.
-
Enki era o guardião dos poderes divinos chamados Eu , os dons da civilização . Crédito de imagem
Enki era o guardião dos poderes divinos chamados Eu , os dons da civilização . Crédito de imagem
-
Curiosamente, Enki foi considerado o detentor dos poderes divinos chamados de  Mim , os dons da civilização. A imagem de Enki era uma cobra de hélice dupla ou o Caduceus, às vezes confundido com a haste de Asclepius, simbolizava a medicina.
-
Enki criou os primeiros sete homens sábios ou "Abgallu"  (Ab = água, Gal = grande, Lu = Homem), também conhecido como  Adapa usando o sangue de Kingu matado.
-
Adapa, o primeiro homem, formado, mais tarde e atua como o conselheiro do Rei de Eridu, quando na lista do rei da Suméria, o  "Me"  de  "kingship desce sobre Eridu" .
-
O templo principal de Enki foi chamado de  E-abzu , que significa "  templo abzu " . Era um templo zigurat rodeado de pântanos Euphratean perto da antiga costa do Golfo Pérsico na antiga cidade de Eridu.
-
É considerado o primeiro templo conhecido por ter sido construído no sul do Iraque.
-
Quatro escavações arqueológicas separadas no local de Eridu demonstraram a existência de um santuário que remonta ao período Ubaid mais antigo, há mais de 6.500 anos. Durante os seguintes 4.500 anos, o templo foi expandido 18 vezes, até que foi abandonado durante o período persa.
-
Acredita-se que durante os seguintes 4.500 anos, o templo foi expandido até 18 vezes, até que finalmente foi abandonado durante o período persa.
-
FONTE: ewao
leia mais...

ULTIMAS ATUALIZAÇÕES

Mais Populares

 
Copyright © 2014 UFO OVNI E CONSPIRAÇÕES • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top